Larissa Pereira,  28 anos, Curitiba – PR

Sou formada em técnico de enfermagem, porém não atuo mais na área, há 2 anos sou Gerente no estúdio Ink Art Tattoo.
Minha paixão pela tatuagem já vem desde muito nova, quando tinha 14 anos pedi para os meus pais me autorizarem porém eles eram totalmente contra, não gostavam. A 11 anos atrás a tatuagem era vista de uma maneira diferente, com o lado do preconceito muito forte. No dia em que completei 18 anos, lá estava eu comemorando dentro de um estúdio de tatuagem, logo de primeira fiz 2 tatuagens no mesmo dia, para matar a vontade de uma vez por todas e desde então a paixão e o número de tattoos não pararam de crescer.

Toda vez que chegava em casa, com alguma tattoo nova, escutava algum comentário não muito positivo dos meus pais, mas não parei, hoje em dia eles me apoiam, gostam, frequentam os eventos de tattoo, e até a minha mãe trabalha junto no estúdio, mostrei para eles que a tatuagem não influencia em nada no caráter e tive conquistas pessoais sendo uma tatuada.

Nunca sofri preconceito direto sobre minhas tatuagens ou meu estilo. Só o básico, que são aqueles olhares meio tortos quando entro nos lugares, mas sinceramente, eu me amo assim, sendo tatuada, por isso eu nem noto mais esses olhares, comentários. No tempo em que trabalhei na área da saúde, mesmo obrigatoriamente tendo que esconder algumas tatuagens e também alargadores, nunca sofri preconceito, nem por corte de cabelo diferente do normal.
O importante era o meu tratamento com os pacientes e não meu estilo, quando alguém me pergunta algo relacionado a tatuagem, “pra quê tantas”, principalmente pessoas mais velhas, sempre tento esclarecer da forma mais respeitosa e extrovertida. Não preciso impor, fazer com que eles me aceitem, mas sim respeitem.

Gosto de ter meus momentos com a minha família, meus amigos e de programas tranquilos, aquele conhecido e bom programa de final de semana, filmes, comidinhas, boas companhias.
Adoro viajar, queria poder viajar como um hobby mensal, e um fato marcante com certeza foi o nascimento da minha filha, Sophia, hoje com 7 anos.
Sou modelo Gibi Girls desde 2015 e já fiz trabalhos fotográficos para algumas marcas de roupas além de ter sido Capa da última edição da Revista Santa Ink.

Eu participo das Convenções de Tatuagem desde 2012, então sempre estava presente, apenas assistindo os desfiles do Miss Tattoo, ali comecei a acompanhar e me inspirar em algumas já conhecidas Miss Tattoo, em 2015 tomei coragem de participar do meu primeiro concurso.
Depois de subir no palco pela primeira vez, ali surgiu minha nova paixão, digo com todas as palavras que a partir daquele momento, eu descobri uma nova Larissa, um novo lado meu que estava adormecido. Nunca desisti de participar, porque as experiências que você ganha são incríveis!

Conquistei os títulos de: 1° Musa Brasil Tattoo 2016 e 1° Miss Tattoo Curitiba 2016 e fiz parte da banca de juradas do Miss Tattoo Curitiba 2017.
Realizei uma participação no programa da Globo, Amor e Sexo, justamente falando sobre os padrões de beleza e o Miss Tattoo.
Sempre tive o sonho de participar da Tattoo Week, por ser a maior convenção de tatuagem do mundo, no mesmo evento está presente grandes ícones da tatuagem do mundo todo. Assim que eu vi meu nome entre tantas finalistas lindas, bateu o desespero, a emoção, o frio na barriga, tudo junto. Mas para mim está sendo uma grande honra fazer parte desse time maravilhoso de tatuadas. Acreditem, estamos fazendo história em mais uma grande edição para guardar na memória.

Para mim, beleza é um conjunto de características. Sempre lembrando que você reluz o que vem de dentro. Ter uma alma leve, te faz brilhar por fora, quem resiste a um belo sorriso sincero e um bom humor?!
Beleza é o grande amor próprio, nada é mais belo quando a gente se aceita da forma que é, longe de padrões e transmite isso para o mundo todo.

Quesitos importantes para uma miss: atitude, simpatia, desenvoltura, tatuagens e representar a mulher tatuada sem vulgaridades.

Não é apenas um título para se “guardar na gaveta”, ainda vivemos em uma sociedade que não está 100% livre de pré-julgamentos maldosos, aí entra a oportunidade da Miss de representar, defender e colaborar para quebrarmos esses tabus.

Para as meninas que participam representa mudança pessoal, escuto e vejo muitas histórias legais, de quem assim como eu, depois de participarem de um concurso, descobriram um outro lado adormecido, superaram problemas pessoais, timidez e entre outros.
Nós estamos fazendo história, nós estamos sendo vistas e cada vez mais presente na sociedade, me sinto honrada e orgulhosa de fazer parte.

Recadinho:
“A tatuagem é a minha história de vida desenhada, eternizada na minha pele e que me orgulho muito! Cada uma tem um significado especial, e acredito que esse é um dos incríveis sentimentos que a tattoo nos traz, poder eternizar lembranças. Agradeço muito por todos que me acompanham, que em algum momento, de alguma forma se identificaram com a minha pessoa, que me incentivam, me motivam e torcem. Se cheguei até aqui, não foi sozinha, foi com o incentivo e força de cada um.”

Curtiu? Segue ela então nas redes sociais e não deixe de ir dar o seu apoio na Sexta Feira no desfile:

Facebook    Instagram

Galeria de fotos:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *