Ana Cláudia – 22 anos, Pindamonhangaba – SP, Tatuadora no estúdio Sala 13 e enfermeira.

“ Comecei no mundo das tatuagens a apenas 1 ano e meio, antes disso eu era apenas uma simples garota com objetivos totalmente diferentes.
Foi quando me apaixonei por um tatuador, que hoje em dia é meu marido, que meus sonhos e objetivos mudaram completamente. Enfrentei uma grande dificuldade com minha família que são muito religiosos (pai e mãe são ministros de igreja).

 

Com 21 anos fiz minha primeira tatuagem, pelo meu marido, que na época era namorado,fui mandada embora de casa sem dó nem piedade, com medo e sem ter parente para me acolher, meu namorado em 2 dias arrumou uma kitnet e fomos morar juntos com apenas 2 meses de namoro.

Sim, eu fiquei com medo de não dar certo e eu ficar sem teto, pois na época eu apenas estudava, mas graças a Deus deu tudo mais que certo para nós. Ele me ensinou a tatuar e juntos, abrimos outro estúdio mais amplo, onde eu tenho o meu cantinho para tatuar junto com ele.

Comecei no mundo dos desfiles assim que completei minha quinta tatuagem, desfilando em eventos menores, tudo graças ao meu marido que sempre me incentivou.
Em relação ao preconceito, sim ele existe, sofro isso diariamente na escola onde estudo enfermagem, os professores me dizendo o tempo todo para eu desistir da enfermagem pois eu jamais serei contratada, mas isso já virou rotina então eu não ligo, finjo que não estou escutando nada.

Então como eu disse, estudo na parte da manhã e na parte da tarde eu trabalho no estúdio, de noite eu gosto de ficar mais sossegada em casa ou ás vezes um cineminha com o marido, alem de muito videogame.
Ano passado foi um ano muito difícil para mim, foi o ano em  que eu realmente me encontrei, tendo que abrir mão de muita coisa de início, mas valeu a pena. Hoje em dia, meus pais super me apoiam, amam meu marido, eles também participam bastante da minha vida na tatuagem.
Isso realmente é  maravilhoso, eu sinto que consegui vencer no amor, na família, na amizade,  no trabalho e eu amo tudo isso. Foi difícil de início mais no fim deu tudo certo

Desfilar no Tattoo Week, vai ser para mim outra superação que tenho certeza que vou tirar de letra, pois força de vontade e o que mais tenho, além disso quero muito representar a mulher tatuada, mostrar que mulheres tatuadas tem sim profissões e sabem sim, fazer coisas que qualquer outra mulher não tatuada faz, para ser uma miss você precisa ter atitude de sobra, beleza, mas principalmente  a beleza interior, pois é essa beleza que demonstra quem você realmente é  de verdade, principalmente tatuagens, quanto mais melhor.

Muitas mulheres se inspiram em outras, algumas se inspiram em nós, então temos que sempre estar representando muito bem esse universo colorido.
Os desfiles ajudam muito na autoestima da mulher, pois ela vai se achar uma Diva em cima do palco, isso e muito importante, pois te dá confiança pra ir muito além que um desfile.

Recadinho:
Eu quero mandar um beijo para todas as pessoas que gostam de mim, que me mandam mensagens de carinho, que se inspiram em mim e no meu trabalho, eu tenho um carinho muito grande por vocês, e se hoje estou onde estou, uma boa parte é  graças a vocês, um beijo da Aninha.

Curtiu? Segue ela então nas redes sociais e não deixe de ir dar o seu apoio na Sexta Feira no desfile:

Facebook   Instagram

Galeria de fotos:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *