Aritana Campos (AritAnna-Varney), 28 anos, Belém-PA.
” Já trabalho com tatuagem há 10 anos, porém só criei coragem pra ser tatuadora há 4 anos, trabalho no Ramon Tattoo Studio atualmente.

A tatuagem é algo que sempre esteve presente, mesmo que em detalhes. Cresci desenhando no meu corpo, nas paredes da casa e mesas da escola.
Vi minha mãe fazendo tatuagem e achava isso incrível.

O interesse pela arte foi se tornando cada vez mais forte, até que aos 13 anos fiz a primeira e comecei a me interessar profissionalmente nessa área, trabalhando como assistente e recepcionista em estúdios, para mais tarde virar administradora e até fazer digitalmente as artes para os clientes. Começar a tatuar foi questão de tempo. Desde então, nunca parei.

Na real nunca encontrei tanta dificuldade, pois tive a sorte de ter bons amigos que sempre estiveram dispostos a me ajudar nessa caminhada, assim como sempre tive o apoio incondicional da minha família, foi minha mãe que me deu de presente meu primeiro material de tatuagem. O público ainda é um pouco machista, pois várias vezes que entram no estúdio, ainda se surpreendem quando eu digo que a tatuadora sou eu.

Na tatuagem, todo começo é complicado, pelo temor de fazer algo mal feito na pele dos clientes, medo de errar, do tremor nas mãos. O mercado é bem competitivo, basta um erro pra que sejamos devorados.

Meu começo foi relativamente fácil, pois já tinha conhecimento da tatuagem e um bom networking no meio, porém não tive apoio do estúdio que trabalhava, tive que sair pra começar do zero.
Com a ajuda de amigos que se ofereciam para que eu praticasse, fui ganhando confiança e comecei a viajar pros eventos, agora como tatuadora.

Já cheguei a participar de banca de júri em alguns eventos, estando ao lado de nomes importantes da tatuagem, como o querido Inácio da Glória.
Trabalho com estilos bem específicos: blackwork, linework e dotwork, criando uma mistura entre os três. Tatuo profissionalmente há 3 anos, mas continuo me considerando uma aprendiz nessa arte milenar, sempre busco evolução e reciclagem para poder oferecer o melhor aos meus clientes.

Infelizmente o preconceito é real e está em praticamente todo lugar, fica ainda mais evidente quando se trata de uma mulher muito tatuada.
Morando muito tempo no norte e nordeste do país, onde a cultura tem raízes mais machistas, demorou um tempo até conseguir lidar com olhares feios, perguntas maldosas e religiosos fervorosos, que não medem esforços em falar que “tatuagem é coisa do capeta”. Mas acredito que o melhor remédio pro preconceito é a quebra de paradigmas, é mostrar com gentileza, educação e postura, que a melhor resposta é o amor e o sorriso no rosto. Sei que o visual causa impacto e estranheza, mas nada paga o preço de poder ser exatamente quem eu sou. Hoje levo na esportiva.

Minha vida é sempre muito corrida e cheia de trabalhos, que sempre acabam por envolver algum tipo de arte. Além de tatuadora, já fui modelo pra algumas agências nacionais, mas saí da ativa por conta de um relacionamento abusivo que graças a Deus consegui me livrar recentemente.
Atualmente sou DJ Performer, tenho uma produtora de eventos alternativos (@BangzProdz), organizadora de uma convenção de tatuagem aqui em Belém (Norte Tattoo Festival), voluntária no abrigo animal ASDEPA e amante dos animais, já que sou “Mãe de cachorros”.
Meus hobbys são simples e tranquilos, prefiro ficar em casa e receber os poucos amigos pra ver um filme ou jogar algo de tabuleiro, ao invés de curtir uma balada até de manhã. Sou apaixonada por filmes, hamburguerias e doces, e inclusive costumo escrever críticas sobre os filmes que vejo e locais legais onde vou comer, o que acaba por exercitar minha memória, que é péssima.

Antes de tatuar, já frequentava eventos pelo Brasil, os amigos me inscreviam nos concursos de Miss, como forma de brincadeira, pois sou muito tímida e sempre preferi estar nos bastidores. Atualmente sou madrinha de dois concursos de Miss no Pará, ajudando as candidatas e a organização do evento. Já fui madrinha e jurada de vários outros em alguns estados, confesso que estar concorrendo novamente depois de muitos anos me deixa muito entusiasmada, ainda mais por ser na maior convenção do mundo.

Participei de poucos eventos de miss, justamente pela timidez, mas alguns deles foram:

– 1º Lugar Miss Tattoo Maceió (Expo Tattoo Maceió) 
– 2º Lugar Miss Tattoo Goiânia (Jander Tattoo)
– 3º Lugar Miss Tattoo Vitória
– Madrinha e Jurada Miss Tattoo Parauapebas por 3 anos
– Madrinha e Jurada Miss Tattoo Day por 2 anos
– Madrinha e Jurada Miss Norte Tattoo Festival por 2 anos

Eventos de tatuagem foram vários por todo Brasil, mais de 50, já viajo por convenções há cerca de 8 anos, algumas premiações que tenho são:
– Prêmio de Jurado Tattoo Day 2014
– Prêmio de Jurado Expo Tattoo Parauapebas 2014
– Prêmio de Jurado Expo Tattoo Parauapebas 2015
– Prêmio de Jurado Tattoo Day 2016

Nunca fiz tantos ensaios como modelo por ainda me sentir travada em relação à câmeras, mas já fui modelo do Inked Girls, Lady Ink e Wonder Girls, e trabalhos fotográficos com amigos fora de agências, alguns que já foram inclusive expostos e veiculados fora do Brasil.

Desde que entrei nesse mundo da tatuagem, sempre admirei muito toda beleza e atitude dessas mulheres, e sonhava um dia poder fazer parte disso tudo. Pra mim é uma excelente forma de sair da depressão e recuperar minha autoestima, que ficou muito abalada com o término do meu último relacionamento, que foi abusivo e cheio de violências emocionais, físicas e psicológicas. Passei um tempo sem conseguir me olhar no espelho, e hoje, poder estar entre as finalistas, tem sido uma mega injeção de ânimo com gosto de recomeço. Já me sinto vitoriosa de estar aqui.

Beleza é um grande conjunto de atributos somado à personalidade e atitude, mas é principalmente sobre a forma que conseguimos nos enxergar. Não é um corpo perfeito, uma roupa da moda ou quantos likes tenho em uma selfie, mas em como eu sou capaz de me sentir em  relação a quem sou de verdade. Ser belo é, acima de tudo, ser uma pessoa boa, gentil, se sentir feliz consigo, mesmo que as pessoas sejam rudes quanto à nossa aparência.

Uma Miss precisa ter carisma, gentileza, empatia, segurança e autenticidade, ser ela mesma dentro e fora da passarela, além de saber na pele o que é viver em nome da tatuagem, segurando com classe todo preconceito que sofremos da sociedade.
O conceito de Miss Tattoo pra mim é mais do que ter muita tatuagem, rosto bonito e corpo escultural. Ser Miss Tattoo é poder representar um estilo de vida, poder defender a bandeira de que mulheres tatuadas merecem respeito, e não serem vistas como “sex machines” ou sinônimo de libertinagem. Infelizmente, para algumas mulheres é só um título que ajuda na popularidade e aumenta o número de seguidores nas redes sociais.

Ajudam a desmistificar o esteriótipo do que é a mulher tatuada, ainda vista como “fácil” e “vagabunda” por muitas pessoas, infelizmente. Esses concursos são um tapa de luva na cara das pessoas preconceituosas, pois mostram histórias de vida de verdadeiras guerreiras, que são lindas e talentosas, com um caráter tão bonito quanto as cores nas nossas peles. Ter concursos que incentivam essa aceitação de quem somos ajuda a mulheres a tomarem coragem de também assumirem suas verdadeiras personalidades, sem medo de julgamentos.
É uma honra muito grande poder através da arte contida no meu corpo, inspirar mulheres a soltarem suas amarras sociais e enxergarem que podem ser quem quiserem. É poder ver anos de
trabalho sendo reconhecidos, principalmente na minha diária batalha tentando quebrar preconceitos na região que moro, onde mulheres muito tatuadas ainda são pouquíssimas.”

Recadinho:
Tatuagem é arte e estilo de vida, é a maior expressão de liberdade que ninguém é capaz de tirar de nós. Algumas pessoas falam que a sua vida é um livro aberto, a minha é um livro ilustrado.

Curtiu? Segue ela então nas redes sociais e não deixe de ir dar o seu apoio na Sexta Feira no desfile:

 

Facebook        TattooHouse        Instagram      BangsProduz

Galeria de fotos:

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *