Um dia estava lá no facebook e uma foto muito me chamou atenção, uma moça chamada Claudia Raven, com fotos um tanto obscuras, com um estilo que há muito tempo eu já não via, tal curiosidade me levou a escrever sobre e re-lembrar esse estilo que muitos usaram nos anos de 2000. Sim vamos falar sobre Góticas trevulosas!

claudia4

“Sempre fui apaixonada por Rock and Roll, desde muito nova, sou apaixonada por rock clássico e metal e sim, se for pra me definir por estilo, sim eu sou gótica.
O gótico com relação ao vestuário e estética, eu me baseio mais no estilo vamp (Vampiro), algumas vezes gótico tradicional (aquela roupa pretinha básica sabe? Rs ) e até mesmo visual Lolita.
Não tem uma regra pra se vestir e não necessariamente e obrigatório usar exclusivamente roupa pretas, apesar de usar por me sentir muito mais confortável, eu gosto de mesclar o preto com cores como vermelho, azul e roxo, rendas e acessórios também compõem muito a estética gótica.
Levo o gótico como um estilo de vida ao qual as pessoas tem uma ideia muito errônea, gosto sim de caminhar em cemitérios, apreciando a calma e as lindas esculturas e jamais desrespeitando o.lugar, sou apaixonada por literatura e cinema voltado ao horror/terror, influenciada por portas e escritores como Edgar Allan Poe e Lord Byron.
É uma ideia errada associar a subcultura gótica com depressão, claro que existe um certo melancolismo dentro do gótico, ser gótico e enxergar beleza em coisas que a maioria das pessoas não vem, como a chuva e até mesmo a morte, como a passagem para outro mundo.
Maquiagem? Adoro, eu mesmo crio as minhas, sempre pesadas e carregadas. O preto dominando a make, as vezes brincando com tons de roxo, vermelho ou azul.
Cabelo sou apaixonada pelo clássico, preto que transmite um certo mistério, palidez e morbidez. O que não falta no meu vestuário são peças pretas, principalmente saias, adereços como Ankh,crucifixos e gargantilhas e por aí vai.”

” Preconceito eu ja sofri, mas existem pessoas na rua que me param e me perguntam sobre meu estilo e acham legal e diferente, sabe, além do meu visual com relação a vestuário, tenho alguns piercings e tatuagens e sempre tem alguém que olha torto na rua. No começo me sentia triste, mas hoje eu não me importo. Já tive casos de pessoas passarem por mim e fazerem o sinal da cruz, ou até mesmo rirem mas não me importo com tais atitudes equivocadas.
As pessoas julgam muito pela aparência, não sou maligna e nem faço parte de nenhuma seita que fazem sacrifícios. Sou uma mulher como qualquer outra, apenas me identifico mais com um lado sombrio do que o convencional, sou uma pessoa alegre, claro que nem todos os dias são um mar de rosas né. Sou uma mulher apaixonada por tatuagens, piercings, música e cinema e tabém animais, amo demais os animaizinhos.”

Entendeu gente?! Não é só porque ela é gótica que faz culto satânico ou coisa do tipo, meça seus preconceitos parça e vamos ser o que amamos ser assim como a querida Claudia.

Confira abaixo o ensaio dela, “Vampira” , fotos por Lafayette Wood :

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *