10 formas que algumas mulheres encontraram para lidar com a depressão.

0

Já vão falar que gostamos de um tabu, a resposta é, sim, pois os tabus só são uma maneira de se vetar coisas que não são aceitas pela sociedade. A depressão que há muito vem tomando conta das midias, devido ao alto índice de crescimento de suicídio e diagnósticos.
Muitos ainda acham que é frescura, desculpa e não sabem o quanto é sério, mas na matéria de hoje não vamos falar sobre a doença em si e suas faces, mas sim de uma forma positiva de como algumas mulheres encontraram de lidar com isso. Esperamos que possa ajudar.


Déa Ruby

10 coisas simples, mas que me ajudam muito na depressão, falta de autoestima e ansiedade:

1 – Tatuagem (desde que comecei a me tatuar me aceito e amo muito mais).
2 – Tirar fotos de nú e sensual como Alt Model (me ver bonita nas fotos ajuda muito na autoestima).
3 – Adotar e cuidar diariamente das minhas duas gatinhas, rotinas de cuidado e  carinho  com elas eliminaram praticamente minhas crises de ansiedade.
4 – Yoga, a prática e respiração ajudam muito a evitar e controlar crises.
5 – Escrever sobre meus sentimentos, ou não…
6 – Acompanhar séries na TV.
7 – Comer coisas gostosas, de preferência doces.
8 – Ler livros que considero interessantes, pois eles me prendem atenção.
9 – Escutar as musicas que eu gosto.
10 – Viajar.

 

Tamires Araujo


No começo não tinha nada que me ajudava, eu não queria ajuda, então aceitei o tratamento que faço, onde o meu escudo pra isso se tornou :
1 – Leitura.
2-  Pinturas.
3 – Fotos.
4 – Desenhos.
5 – Passeios em família.
6 – Artesanatos
7 – Aprendi a amar conversar com meu irmão (minha família esta sendo meu maior escudo pra essa doença.)
8 – Coloco uma música pra poder esquecer que tenho essa depressão.
9 – Deixei de querer viver sozinha, querer tirar a própria vida.
10 – Aprendi muitas coisas novas, estou envolvida e faço um tratamento em conjunto com um grupo de pessoas junto a um psicólogo três vezes na semana..

Karen Ellkst

Bom, é um pouco complicado, porque eu senti que amenizou mesmo depois que tive minha filha. Mas não acho que isso se encaixe.

1 – Sair e conhecer pessoas novas. É sempre bom tentar não ficar só, porque sozinha a gente pensa muito né?!
2 – Pra quem gosta de ler, acho uma boa, histórias, outras vidas, acho que ajuda muito, eu vejo filmes.
3 – Escutar músicas que me relaxem bastante, quando to cantando junto, pulando eu consigo não pensar.
4 – Jogar também me ajuda muito, quando eu estou jogando minha cabeça fica focada, então ajuda demais.
5 – Ver coisas engraçadas, eu procuro não pegar o podre dá internet, apenas o que dá pra rir.
6 – Me arrumar, tipo quando eu me arrumo, por mais que seja difícil, e criar coragem é foda, mas quando finalmente consigo, eu me sinto realmente bem. Pintar o cabelo, fazer uma maquiagem, tirar uma foto. Isso ajuda muito.
7 – Comprar coisas, tipo nem que seja uma blusa nova, mas ajuda bastante, até na autoestima, que é um dos problemas que vem junto com a depressão.
8 – Fazer algum exercício físico também ajuda, é chato e muita gente não gosta, inclusive eu. Mas também vem a questão da autoestima, e do “não pensar”.
9 – Conversar, seja com família, amigos ou até gente que você não conhece, conversar é legal, coisas aleatórias que você normalmente não fala, coisas diferentes, interesses.
10 – Aprender a fazer coisas novas, o que me ajuda muito também, eu estou aprendendo a fazer bolo, então eu fico tentando achar a receita perfeita.

Natasha Paola

Tem 1 ano que fui diagnosticada com TAB (transtorno afetivo bipolar) e desde então vivo numa montanha russa.

1 – Escrever me ajuda muito.
2 – Faço caminhadas pra evitar ataques de ansiedade.
3 – Comer coisas que eu gosto me ajudam muito.
4 – Viajar.
5 – Amo praia e ir lá me tira todo stress.
6 – Me namoro um pouco no espelho.
7 – Me tatuar alivia e muito.
8 – Acredite ou não, organizar coisas me ajudam.
9 – Banho quente.
10 – Internet.

Angie West Treze

1 – Primeiramente, pode parecer simples, mas eu como chocolate. Me faz focar em algo diferente quando estou mal.
2 – Eu converso com quem eu puder no momento, nada sobre o sentimento, mas só jogar papo fora.
3 – Eu procuro pensar nas pessoas que eu tenho certeza que me amam e querem me ver bem.
4 – Eu penso em como tudo é manipulado para as mulheres se sentirem inferiores por causa de estética, assim, eu tento me aceitar mais do jeito que eu sou e entender que o padrão não existe.
5 – Eu abraço meus gatos e tento manter eles por perto.
6 – Faço tatuagens ou desenho, me faz sentir útil.
7 – Tento manter o foco fora da minha mente. Eu tento ver o mundo com olhos diferentes, analisar situações e escrever sobre.
8 – Nunca deixo o suicídio vencer. São 08 anos tentando lidar com a minha natureza suicida que é um dos fatores que apesar de tratamento nunca vão embora.
09 – Vejo vídeos sobre auto aceitação.
10 – Tento focar na minha saúde alimentar, para distração e meu bem estar. Só não me livrei dos doces ainda.


O pensamento de luta é algo que mantém todas essas mulheres motivadas, poder ter um espaço para expressar isso é importante, tendo em vista que muitas ainda não conseguem lidar. 
Todas as mulheres expostas nessa matéria estão cientes e deram tal liberdade de exposição.
A matéria escrita tem como intuito auxiliar, informar e quebrar o tabu, nós do Bela Tatuada agradecemos a colaboração de todas e esperamos que possa ajudar de alguma forma. 

Share.

About Author

Foto de perfil de Natasha Paola

Natasha Paola Silva, ou Nathy. Mauá - SP, Mãe, Feminista, Alternativa e Militante. Body Piercer e Modelo alternativa na Alt Girls Ink. Ama ler e escrever, literatura em geral desde pequena.

Leave A Reply



Pular para a barra de ferramentas